Home

Frei Manuel do Cenáculo Villas Boas nasceu em Lisboa, há (cerca de) 286 anos, filho de um serralheiro e chegou a Arcebispo da cidade de Évora, exercendo no caminho cargos da mais alta importância no reino e deixando sementes de conhecimento que até hoje perduram, como é o caso da Biblioteca Pública ou do Museu de Évora.

Como muitos testemunham, Cenáculo foi um grande homem de Cultura, com um pensamento talvez um pouco à frente do seu tempo. Vale bem a pena ler ou reler a sua biografia. Aqui fica um excerto:

“O que granjeou também o respeito e a estima da posterioridade ao ilustre e venerando arcebispo de Évora, foi o auxílio que deu ao marquês de Pombal na sua intentada reforma dos estudos, e o muito que trabalhou no desenvolvimento da instrução publica. Foi sobretudo um grande fundador de bibliotecas. A do convento de Jesus em Lisboa, hoje da Academia Real das Ciências, foi por ele fundada; à Biblioteca Pública de Lisboa deu valiosos presentes, no palácio episcopal de Beja fundou uma excelente biblioteca de 9.000 volumes, que deixou, quando partiu para Évora. Nesta cidade fundou duas, uma pública, que é a actual biblioteca eborense, outra rica em raridades históricas e bibliográficas, e em medalhas e outras preciosidades. Cenáculo mantinha relações e correspondência com todos os homens de letras que em Portugal viviam no seu tempo. Excedem talvez o número de 5.090 as cartas a ele dirigidas, existentes na Biblioteca de Évora, onde também existem, se não todos, quando menos grandíssima parte, dos rascunhos ou borrões das respostas do prelado. Os borrões e minutas formam 3 maços in folio. Na colecção erudita de Estudos Eborenses, de Gabriel Pereira, no fascículo que trata da biblioteca de Évora, encontram se noticias de Cenáculo, da sua vida, dos seus serviços ás letras, do seu patriotismo o das suas liberalidades. A pág. 29 lê-se: «A correspondência de Cenáculo enche um armário; nesses maços de cartas há autógrafos preciosos; o grande arcebispo correspondia se com eruditos, artistas, livreiros, com príncipes, com humildes frades e missionários, com centos de protegidos seus que estavam em toda a escala social na Espanha, na Itália, na Índia, no Brasil.”

Retirado de Portugal – Dicionário Histórico, Corográfico, Heráldico, Biográfico, Bibliográfico, Numismático e Artístico, disponível em http://www.arqnet.pt/dicionario/vilasbcenaculo.html.

Anúncios