Home

Amanhã, dia 27 de Maio, é dia de homenagem ao escritor eborense Antunes da Silva na Biblioteca Pública. Reconhecido por uns, esquecido por outros, o que é certo é que Antunes da Silva foi um dos maiores vultos do Neo-Realismo Português. Eborense de gema, cantou o seu Alentejo como poucos o souberam fazer. É pois altura de trazer a obra deste este escritor à luz do dia e prestar-lhe o devido tributo.

Na Pátria do Cardo – Apresentação do escritor Antunes da Silva, da investigadora Maria João Pereira Marques vai ser apresentado em sessão pública logo às 18h00, uma obra que constata o Alentejo como eixo central na vida e na obra do cidadão e intelectual Antunes da Silva.

Na Pátria do Cardo deve o seu título à seguinte passagem contida na obra Gaimirra (1983):
“Ontem encresparam-se os matos. Entre os ermos, o cardo é a planta menos efusiva e material. A mais audaz. Será um cardo que ficará junto ao rosto do sol, na futura bandeira do Alentejo.

Bem vindos a esta Pátria.”

Logo de seguida, às 19h00, a autora muda de papel e passa a ser a Leitora-guia de mais uma Roda de Leitura dedicada a este autor. O Regresso, um conto presente na obra Gaimirra vai ser o foco de atenção e motivo de um momento agradável de leitura partilhada.

Por tudo isto vale a pena estar presente.
Leia connosco!


Entrada livre mediante inscrição prévia

Anúncios