Home

Plantas de Fortalezas e Cidades do Estado da Índia Portuguesa

Planta da Fortaleza de Cranganor
O “Livro das Plantas de todas as fortalezas, cidades e povoaçoens do Estado da Índia Oriental”, é um manuscrito seiscentista de grande importância histórica enquanto fonte para o estudo da cartografia e arquitectura militar do Estado Português da Índia.
Em 1632, Filipe IV de Espanha, III de Portugal, ordenou ao então Vice-Rei do Estado da Índia o levantamento das fortalezas sob sua jurisdição na África Oriental, Península Arábica e Extremo Oriente para melhor conhecimento deste território. Este, por sua vez, encarregou desta tarefa, em 1633, o cronista oficial do Estado da Índia e Guarda-mor do Arquivo Real de Goa, António Bocarro. De acordo com o próprio Bocarro, na dedicatória hoje perdida, na impossibilidade de se deslocar e examinar pessoalmente cada uma das fortalezas ou povoações a descrever, recorreu a informações solicitadas a terceiros para compor a obra, as quais foi expurgando com todo o rigor, pelo que poderia o soberano dar-lhes completo crédito.
O texto era acompanhado por cinquenta e duas plantas, que Bocarro considera apenas de qualidade mediana. Embora atraentes pela sua policromia, estas plantas são tecnicamente limitadas, uma vez que lhes faltam elementos essenciais como a escala, a orientação e a perspectiva. Já nos anos 60 do séc.XX, a pesquisa de Jaime Cortesão e de Teixeira da Mota conclui que as plantas foram executadas por Pedro Barreto de Resende, secretário do Vice-Rei do Estado da Índia, uma vez que o próprio Resende assim o afirma, no início do códice de sua autoria “Descrições das Fortalezas da Índia Oriental”, actualmente depositado na Biblioteca Nacional da França.

Read more at www.flickr.com

Anúncios
Posted in: BPE GeralComentários Desativados em Na Galeria de Biblioteca Pública de Évora